seta

392 postagens no blog

Entenda a diferença entre surto, epidemia e pandemia

18/03/2020 10:35

Quando uma doença contagiosa se espalha e passa a ter números alarmantes, as autoridades locais, nacionais ou internacionais costumam dar um status para a situação, podendo declarar um estado de surto, epidemia ou pandemia.

De acordo com o aumento inesperado e significativo da quantidade de casos da doença, se opta por classificar o quadro de contágio entre essas três possibilidades. No entanto, nem todo mundo sabe a diferença entre cada termo e qual deles se enquadra em cada caso. Entenda:

Surto

O quadro de disseminação de uma doença é considerado um surto quando o número de pessoas infectadas sobe repentinamente em uma determinada região. Ou seja, o termo surto é usado para indicar o crescimento na quantidade de casos da doença em locais mais específicos, geralmente bairros ou cidades.

Um grande exemplo de surto de doença foi o surto de febre amarela de Minas Gerais em 2017; o boletim divulgado pelo estado em 2018 chegou a confirmar 61 mortes entre os 164 casos confirmados.

Epidemia

Quando a quantidade de casos de uma doença cresce acima do esperado em vários ambientes distintos, como cidades e estados distintos, a situação pode ser considerada como uma epidemia.

dengue é um exemplo de doença que já atingiu a classificação de epidemia em mais de uma ocasião, se espalhando em diversas regiões do Brasil. Atualmente, o estado do Paraná sofre com uma epidemia de dengue, com mais de 44.000 casos confirmados desde de julho de 2019.

Pandemia

O estado de pandemia é considerado o mais grave. É quando uma doença se espalha e avança em quadro epidêmico por várias regiões do planeta, em diferentes continentes, com transmissão local fixada. Alguns exemplos de pandemia são AIDStuberculose, gripe espanhola e tifo.

Pandemia de coronavírus

No dia 11 de março de 2020, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o novo coronavírus em estado de pandemia. Isso significa que a quantidade de casos ultrapassou o esperado e também se tornou alarmante fora do país de origem, a China.

O gráfico a seguir mostra quantos casos novos estão sendo identificados a cada dia, de acordo com o Ministério da Saúde. Em comparação com o cenário da China (linha verde), houve um pico de ocorrências confirmadas em outros países (linha vermelha), ultrapassando a marca de 4.500 casos em um único dia.

Isso quer dizer que, em um determinado dia, os casos de Covid-19 no mundo superaram o pico de ocorrências no país asiático. Embora a China ainda acumule a grande maioria dos casos (mais de 80 mil), o crescimento das ocorrências globais levantou o alerta entre as autoridades e justificou a classificação de pandemia.

A quantidade de casos reportados pela OMS de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, cresce diariamente. De acordo com o relatório do Ministério da Saúde de 12 de março, o número de casos confirmados no Brasil chegou a 76.

Entenda o coronavírus

Gripe x coronavírus: saiba as diferenças e como se prevenir

Veja como se proteger do novo coronavírus

Dengue e gripe no Brasil são mais letais que coronavírus

seta

Mulheres normais também têm algo a dizer

06/03/2020 18:54

Elas conquistaram independência financeira, sofrem por amor, precisam ser fortes, gostam de comprar uma roupa nova, querem um amor para chamar de seu, trabalham para melhorar a autoestima, bebem um vinho de vez em quando, curtem um filme água com açúcar. São fortes, decididas e muitas vezes precisam esconder sua sensibilidade, seus sentimentos.

Mulheres normais é uma reunião de crônicas da escritora curitibana Izabella de Macedo que retratam as mulheres do jeito que são. Uma obra que faz ecoar pensamentos e sentimentos comuns do universo feminino, expostos como quem está de coração aberto para sorrir, chorar, se apaixonar.

As histórias são retratadas de forma descontraída, com uma linguagem informal que rompe com padrões literários para ganhar personalidade própria. Uma característica peculiar da autora, que começou a escrever sob o pseudônimo de Anastacia – seu alter ego –, e a partir daí conquistar milhares de seguidores no Instagram antes mesmo de lançar seu primeiro livro.

As crônicas são escritas em primeira pessoa, e retratam personagens em diferentes estados emocionais: entusiasmadas, felizes e desestruturadas por seus dilemas cotidianos e conflitos internos. Os acontecimentos narrados são fictícios, porém inspirados em relatos reais vividos por diferentes mulheres.

                    Para o amanhã de ontem eu acordaria nova, cheia de energia, iria andar cedo na beira da praia, tomar uma água de coco e fazer tudo o que o mundo espera que eu faça. Mas choveu e o mar amanheceu de ressaca. O dia acordou nebuloso, e eu acordei desanimada. Todos os meus planos esvaziaram-se em chá de erva doce, lençol e bolsa de água quente no ventre. As costas doem, a cabeça flutua e os olhos pesados pedem para serem fechados. Eu não me entrego, sento na mesa, estudo um pouco, escrevo um pouco. Ninguém precisa de mim em lugar nenhum. (Crônica O mar está de ressaca, p. 37)

Com a delicadeza e força próprias de suas protagonistas, Mulheres normais aborda, em suma, o desejo latente de ser feliz e, mais que isso, de ser o que se é, simples assim.

Ficha técnica:

Título:  Mulheres Normais

Autora: Izabella de Macedo

Editora: Lura

Páginas: 49

Tamanho: 14x 21 cm

Preço: R$ 39,90

Link de venda: https://www.izabellademacedo.com.br/

Sinopse: Sucesso no Instagram, Izabella conquistou dezenas de milhares de leitoras que se sentiram acolhidas pelo jeito leve, intenso e verdadeiro de escrever sobre o cotidiano feminino na sua página no Instagram (@izabellacronista). Através de suas crônicas, narradas em primeira pessoa por diferentes protagonistas que expõem situações cotidianas e sentimentos femininos, a autora deu voz às mulheres que, assim como ela, são normais e têm muito a dizer. Sabe aquela sensação de quando você ouve uma música e ela parece traduzir a sua história? Então, é isso que você vai sentir quando ler as crônicas deste livro.

Sobre a autora: Izabella tem 29 anos, é curitibana, leonina, mãe, esposa, advogada e novata no mundo da literatura. Uma mulher normal que tem muito a dizer e que por isso resolveu ser escritora.

Redes sociais:
Instagram: @izabellacronista
Facebook: Izabella de Macedo (@izabellacronista)

seta

Os benefícios da cafeína para o corpo e a pele

03/03/2020 14:13

Conhecer os benefícios da cafeína para o corpo e pele é deixar de acreditar apenas ruim, mas entender como é possível aproveitar as vantagens. 

Então, se prepare para entender o que você pode conquistar através do consumo regular e controlado de cafeína. 

Preparado? 

Figura 1 Photo by Albert S on Unsplash

Facilita a perda de peso: 

Entre os benefícios para o corpo, a cafeína pode facilitar a perda de peso, principalmente quando presente em uma dieta equilibrada. 

Isso porque, a cafeína, tem uma ação capaz de estimular a quebra dos blocos de gordura, os utilizando como fonte de energia. 

Como resultado, facilita a perda de peso bem como a redução de alguns pneuzinhos e de medidas. 

Além disso, a cafeína é capaz de dar mais energia, o que faz com que você consiga cumprir com a sua rotina e ainda malhar ou sair para uma boa caminhada/corrida. 

Melhora a hidratação da pele: 

Outra vantagem da cafeína se refere ao impacto que pode causar na pele. 

No geral, os alimentos ricos em cafeína ou os tratamentos, são capazes ativar a microcirculação, responsável por levar água e nutrientes aos pequenos vasos. 

Com isso, as chances de a sua pele receber mais vitaminas e minerais aumenta juntamente com a questão da aparência. 

Ao mesmo tempo, por levar líquidos, a cafeína melhora o processo de hidratação dos tecidos, evitando que a pele fique muito seca.

Reduz as inflamações: 

Homens e mulheres ingerem cafeína todos os dias e não sabem porque algumas inflamações parecem reduzir ou até não percebem que isso ocorre.

Dessa forma, vale dizer que um dos benefícios que você pode conseguir são os diversos compostos que tem ação anti-inflamatória.  

Logo, é possível notar que inflamações internas e externas são amenizadas e tratadas com maior facilidade. 

Figura 2 Photo by Jessica Lewis on Unsplash

Inclusive, você pode notar uma redução da vermelhidão na pele, principalmente causadas por reações alérgicas. 

Dica: alguns profissionais apontam que seria possível reduzir o inchaço e irritação/coloração das olheiras através de compressas de cafeína nos olhos. Vale a pena conferir. 

Pode combater celulites e rugas: 

Neste cenário o tratamento com cafeína funciona da seguinte maneira. 

Em primeiro lugar, combate as celulites porque aumenta a quebra dos blocos de gordura, sendo que a celulite nada mais que do que bolsas ou pequenos blocos. 

Ao tentar obter energia, a cafeína estimula a queima dos locais mais acessíveis, sendo que um desses depósitos incluam as celulites. 

Em segundo lugar, é possível deixar a pele mais firme e uniforme devido aos compostos presentes na cafeína e que são absorvidos pela pele. 

No mais, a pele adquire um aspecto mais natural e viçoso, deixando-a visualmente mais bonita. 

Onde fica o envelhecimento da pele? 

Bom, algumas pesquisas apontam que a cafeína também pode reduzir o envelhecimento do tecido porque combate os radicais livres. 

Assim, as células se mantém saudáveis e o envelhecimento precoce é retido. 

Enquanto isso, também é possível que os compostos atuam na regeneração celular, aumentando a produção de novas células responsáveis por manter a pele saudável e jovem. 

Melhora a produtividade: 

Figura 3 Photo by Alexei Scutari on Unsplash

Entre os benefícios para o corpo mais conhecidos da cafeína está a melhora na produtividade e energia.  

A resposta para essa vantagem é simples: como estimula a queima de gorduras, essas calorias são convertidas em energia, que é utilizada por todo o corpo. 

Justamente por isso, muitas pessoas sentem um pico de energia logo depois de uma dose de cafeína e utilizam esse alimento como método de conseguir terminar o dia. 

Sendo assim, você consegue aumentar a sua produtividade, reduz o sono, melhora a disposição e consegue cumprir com tudo o que deve ser feito com mais facilidade. 

Como aproveitar os benefícios da cafeína? 

Bom, conhecendo essas vantagens, é possível que você se pergunte sobre como aproveitar mais cada um desses benefícios para o corpo e pele. 

Na maior parte das vezes, a dica é aproveitar as bebidas que possuem cafeína, como os cafés, chás preto e verde e até o chocolate. 

Entretanto, existem outras duas formas de adicionar a cafeína a sua rotina sem ser através, unicamente, da alimentação. 

Tratamento para a pele: 

Pensando nas vantagens que a cafeína garante para os tecidos, você pode aproveitar para utilizar máscaras e cremes que possuem esses compostos ativos. 

Nas opções de cremes e máscaras prontos, basta observar o rótulo. 

Já para uma opção caseira, misture uma colher de sopa de pó de café com uma colher de água. Ou mais, caso seja necessário. 

Prefira a água morna ou quente, para diluir melhor o pó até formar uma pasta. 

Você também pode adicionar óleo de café na mistura, para potencializar ainda mais os efeitos.

Figura 4Photo by Chris Jarvis on Unsplash

Em seguida, passe na pele e deixe de repouso por vinte minutos, lavando bem logo em seguida. 

Importante: prefira utilizar essa máscara a noite ou evite a exposição solar. 

Tratamento de café para os cabelos: 

Para os cabelos, você pode escolher entre produtos com o composto ativo da cafeína ou mesmo pedir algum manipulado, algo comum em milhares de farmácias.

Já para preparar a sua receita em casa, a dica é adicionar gotas de óleo de café no seu shampoo ou condicionar, misturar bem e utilizar normalmente. 

Você também pode colocar na sua máscara de cabelos, para hidratar mais os fios. 

Pensando em estimular o crescimento e circulação, utilize a borra do café em todo o cabelo, logo após passar o shampoo e lavar, massageando bem o couro. Depois, aplique o creme escolhido e finalize. 

Tratamento para o corpo: 

Para aproveitar os benefícios para o corpo, misture uma porção de pó de café com mel, melado de cana ou azeite, escolhe esse último apenas se a sua pele não for oleosa. 

Em seguida, aplique sobre a pele em movimentos circulares, para ativar a circulação e atuar como uma esfoliação. 

Faça isso por alguns minutos e lave bem ou tome um banho. 

O cuidado para essa opção de tratamento é o mesmo: não saia ao sol e prefira fazer a noite. 

seta

A depressão no subconsciente

17/02/2020 17:26

A depressão, também chamada de Transtorno Depressivo Maior (TDM) é um problema grave que pode ser fatal e afeta mais de 11,5 milhões de brasileiros, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O problema tem sintomas como: insônia ou excesso de sono, isolamento, mudanças de humor, falta de interesse, tristeza persistente e, em casos extremos, pensamentos suicidas.

“O depressivo que procura tratamento já dá o maior passo em direção à sua melhora. Nunca se pode dispensar o diagnóstico e acompanhamento psicológico ou psiquiátrico, porém, a hipnose pode ser uma boa opção, pois não trata apenas a doença no momento que se encontra e sim a causa”, conta Madalena Feliciano, hipnóloga.

Não há causa conhecida para a depressão, existem pessoas que indicam pré-disposição hereditária ou biológica, assim como aqueles que acabam desenvolvendo a doença por algum acontecimento específico.

“Com a hipnose, partindo do pensamento que o paciente adquiriu a depressão em determinado momento, pois não nasceu com ela, há um motivo para que tenha acontecido”, relata.

Por mais que o paciente não saiba qual é a razão, o subconsciente grava cada memória de nossas vidas. Através da regressão, é possível descobrir, identificar e interferir no que está causando essa mudança mental.

“Uma nova interpretação daquela memória que pode ter sido traumática traz também sentimentos diferentes para como o depressivo vê a vida agora”, explica Madalena.

É possível superar a depressão, contanto que você procure auxílio. Ter sua própria mente de volta é algo que todo pessoa merece, assim como viver com qualidade.

Madalena Feliciano

Gestora de Carreira e hipnóloga

(11) 2737-1685 e 9 47706543

https://madalenafeliciano.com.br/

seta

Quanto custa manter um carro? Veja o impacto no dia a dia do proprietário

30/01/2020 09:54

Sonho de consumo de muitas pessoas, especialmente dos jovens, o carro é comumente associado à liberdade e a autonomia. Muita gente fala que é como ter um filho, algo que não se pode comparar em relação ao carinho, mas sim em relação às despesas. Portanto, antes de comprar, é muito importante considerar o custo de manter um veículo.

Muitos dos que ainda não têm, pensam apenas na prestação a ser paga, enquanto muitos dos que já têm, pensam que o gasto se resume ao combustível. Aí estão armadilhas, é preciso ter consciência sobre as diversas despesas envolvidas. As básicos são: prestações, seguro, combustível, manutenção, IPVA, licenciamento, lavagens e, até mesmo, possíveis multas.

Quem já possui um carro quitado, só deve tirar dessa lista as prestações. Mesmo assim, verá que a despesa total chegará, em média, a 2% do valor do carro. Dessa, forma a manutenção de um veículo de R﹩ 30 mil, por exemplo, tem um custo de aproximadamente R﹩ 600,00 mensais.

Vejo que muitos mantêm o carro apenas por status e o resultado é o endividamento ou a necessidade de devolver esse bem. Há famílias que possuem mais de um carro e deixam um deles parado na garagem, sem perceber que estão perdendo dinheiro. Outras o trocam pelo transporte público ou por Táxi ou transporte por alicativo e obtém grande economia, sem piorar sua qualidade de vida.

Enfim, ter ou não ter um carro é escolha de cada um, mas é preciso levar em conta a real necessidade e a capacidade de arcar com os custos mensalmente, algo que, na maioria das vezes, não é considerado pelos compradores.

Quero comprar. Será que tenho condições financeiras?

Para saber se esse é realmente o momento certo de comprometer a sua renda com essa compra, saiba, primeiro, em qual situação financeira você se encontra: endividado, equilibrado financeiramente ou poupador.

Os que se encaixam na primeira situação devem evitar ao máximo comprar um veículo, pois o importante, nesse momento, é quitar as dívidas e não entrar em mais uma. Se possuir um carro for uma vontade grande, ele deve entrar na lista dos sonhos, a ser adquirido no médio ou longo prazo.

As pessoas equilibradas financeiramente, por sua vez, apesar de estarem em uma posição mais confortável, ainda precisam estar atentas. Basta um descuido e elas passam facilmente para a lista dos endividados, minando todas as chances de realizar seus sonhos, sejam eles de curto, médio ou longo prazos. Por isso, antes de comprar é preciso criar uma reserva estratégica. Só depois ir atrás desse sonho.

O consumidor investidor deve avaliar se a aquisição de um novo veículo já estava no planejamento. Se sim, é hora de pesquisar com calma e paciência todas as opções de carro que agrada, avaliando pontos fortes e fracos. De qualquer forma, é essencial refletir sobre a real necessidade da compra e analisar as finanças.

Caso a pessoa já possua um veículo, deve avaliar as vantagens e desvantagens de ter outro, até porque, adquirir um automóvel não é investimento - já que, logo que sai da concessionária, o carro sofre, em média, 10% de desvalorização.

Reinaldo Domingos é PhD em educação financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira e autor do best-seller Terapia Financeira, do lançamento Nome Sujo Pode Ser a Solução e de diversas coleções didáticas de educação financeira.

seta

Primeira Edição © 2011