Azulão: Mozart fala em sabor amargo por não conseguir acesso

29/11/2021 10:08

A- A+

GE

compartilhar:

CSA goleou o Brasil de Pelotas na última rodada da Série B, por 4 a 0, mas não conseguiu o acesso. Pelo segundo ano consecutivo, a equipe alagoana encerrou o campeonato na quinta colocação.

Após a partida, o técnico Mozart fez um balanço da campanha no Brasileiro.

- Desde a minha chegada, fomos a segunda melhor campanha, salvo engano, da competição, só atrás do Botafogo, mais de 70% de aproveitamento. Fica um gosto amargo novamente, nós chegamos pela segunda vez consecutiva em quinto e é difícil de digerir nesse primeiro momento, mas é importante assimilarmos, faz parte.

Com contrato chegando ao fim, o técnico disse o que espera para a próxima temporada.

- Eu tenho um carinho enorme por esse clube, é um ano de eleição e, normalmente, em anos de eleição os clubes são mais conturbados, nós não tivemos problema nenhum extracampo, nem interno, não teve nenhum reflexo e a eleição está sendo conduzida de uma forma bem tranquila - comentou o técnico, antecipando o objetivo de continuar.

- É óbvio que o meu desejo é permanecer e a única condição que eu impus é a gente manter 70, 80% desse elenco, um elenco muito qualificado, de grandes profissionais, grande homens, principalmente, então primeiramente é ter a renovação desses jogadores para daí eu discutir a minha renovação.

Mesmo não tendo alcançado o objetivo de retornar à Série A, Mozart garantiu que o CSA foi bem representado.

- Infelizmente, não conseguimos coroar um ano importante para o clube. Esse clube tem identidade, os jogadores representam da melhor maneira possível, o torcedor azulino tem que se sentir orgulhoso e honrado pelos jogadores que eles têm. É muito difícil no futebol de hoje um torcedor se sentir representado. Seja em casa ou fora. O resultado a gente nunca controla, mas o desempenho, o que acontece dentro de campo, o que tiver ao nosso alcance nós temos que fazer. E os jogadores fizeram isso, honraram essa camisa, foram respeitados e fizeram com que a instituição também fosse respeitada.

Mozart também comentou o nível elevado da Série B.

- Ano passado, nós fizemos 58 pontos e duas equipes subiram com 61. Neste ano, fizemos 62 pontos e dois times subiram com 64. É uma pontuação alta, fica um gosto amargo porque realmente fizemos uma campanha fantástica, mas é assimilar, agradecer o que os jogadores nos deram como clube, como comissão técnica, eu só tenho a agradecê-los pela conduta e determinação. Grupo fora de série.

Primeira Edição © 2011