10 anos de sucesso de Palavra de Mulher,

Espetáculo chega a Maceió com patrocínio da Vivo, em apresentações no Teatro Deodoro, dias 11 e 12 de outubro

11/10/2018 17:58

A- A+

Paula Coelho

compartilhar:

Há dez anos, estreava em São Paulo o espetáculo PALAVRA DE MULHER, um misto de show e teatro em que as cantoras/atrizes Lucinha Lins, Tania Alves e Virgínia Rosa interpretam personagens femininas da obra de Chico Buarque. Desde então, PALAVRA DE MULHER conquistou a crítica (em 2014, foi indicado em 4 categorias ao prêmio Bibi Ferreira) e arrebatou o público por onde passou – e não foram poucos os palcos em que foi apresentado. Ao longo desses anos, o espetáculo foi visto por mais de 250 mil pessoas em mais de 50 cidades país afora, entre elas Brasília, Belo Horizonte, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Natal, Uberaba, Uberlândia, Vitória, além de Rio de Janeiro e São Paulo, onde esteve por duas temporadas. O espetáculo chega a Maceió com patrocínio da Vivo, em apresentações no Teatro Deodoro, dias 11 (quinta-feira), e 12 de outubro (sexta-feira), às 20h.

Revisitar o universo feminino a partir das canções de Chico Buarque, num momento em que a condição e o “empoderamento” da mulher estão no centro do debate, é não só oportunidade de desfrutar momentos de grande beleza e qualidade artísticas, mas também um estímulo à reflexão sobre tão relevante tema. Num espetáculo que canta e encanta, faz rir e faz chorar, Lucinha Lins, Tania Alves e Virgínia Rosa emprestam corpo e voz a tantas outras mulheres para, num clima de cabaré, falar, através da música, de amores, dores de amores, esperança, solidão, encontros, desencontros, sedução, felicidade, força, abandono, liberdade, sonhos e conquistas.

Agora, uma década depois da primeira apresentação, PALAVRA DE MULHER celebra a data com uma turnê pelo norte e nordeste do país.  Acompanhadas pelos músicos Ogair Júnior, Ramon Montagner e Robertinho Carvalho, essas três talentosas cantoras/atrizes trazem um repertório que inclui músicas como “À Flor da Pele”, “Teresinha”, “Meu namorado”, “Palavra de Mulher”, “Bem-Querer”, “o Meu Amor”, “Folhetim”, “Atrás da Porta”, “Tango de Nancy”, “Tatuagem”, entre outras.

PALAVRA DE MULHER tem concepção e direção geral de Fernando Cardoso e recebeu, em 2014, 04 indicações ao Prêmio Bibi Ferreira nas categorias de melhor musical brasileiro, melhor diretor (Fernando Cardoso), melhor diretor musical (Ogair Júnior) e melhor atriz (Tania Alves). Num clima de cabaré, com adereços e objetos cênicos, além da iluminação e figurino, as atrizes/cantoras se revezam com interpretações em trio, duo e solo. “Elas são artistas com personalidades diferentes, porém as três se harmonizam de uma forma fora do comum. Cada uma delas tem uma qualidade oposta da outra, mas quando se juntam o resultado é de uma grande beleza. Elas têm uma versatilidade incrível”, enfatiza Fernando Cardoso.

A empresa Vivo patrocina este espetáculo:

A Vivo acredita que o teatro vai além do espetáculo e investe na cultura como elemento de transformação. Há 14 anos, por meio do Teatro Vivo, em São Paulo e de espetáculos com circulação nacional, a empresa busca proporcionar novas experiências culturais e ampliar a conexão com o público. Esse compromisso com as artes cênicas valoriza tanto atores consagrados como novos artistas em espetáculos por todo país.

Intimidade com Chico Buarque

Lucinha Lins, Tania Alves e Virgínia Rosa são as responsáveis por dar voz às personagens no palco. Essa não é a primeira vez que elas estão inseridas em um trabalho que envolve a obra de Chico Buarque. Todas, de alguma maneira, estão ligadas ao compositor.

Lucinha Lins já foi Vitória-Régia, a vilã de Ópera do Malandro (que lhe rendeu a indicação ao Prêmio Shell de Melhor Atriz), e a prostituta Nancy de O Corsário do Rei. No cinema, fez Os Saltimbancos Trapalhões, baseado na peça Os Saltimbancos, de Chico Buarque, Sergio Bardotti e Luis Enríquez Bacalov (uma adaptação do conto dos Irmãos Grimm, Os Músicos de Bremen).

Tania Alves gravou seu primeiro disco por intermédio de Chico Buarque e foi a protagonista, Terezinha, na montagem paulista de Ópera do Malandro, além de Bárbara, de Calabar. Em seus discos, sempre gravou músicas de Chico, como Tatuagem, Pássara e outras. Já Virgínia Rosa gravou Basta Um Dia e cantou diversas outras canções de Chico Buarque em seus shows.

“O musical se destaca por vários aspectos como o visual cabaré, a banda que está bem entrosada e a interpretação das músicas. É um verdadeiro conjunto que causa humor e reflexão. Chico Buarque conseguiu captar a complexidade da mulher de uma forma genial. Fazemos números com a plateia para garantir uma maior proximidade do espetáculo com o público”, diz Tania Alves.

Para Lucinha Lins, os versos de Chico Buarque sempre estiveram presentes em seu cotidiano. “Ele expressou o sentimento feminino como poucos e está em minha vida tanto no lado profissional quanto no emocional. É um ídolo brasileiro que faz parte da gente e procuramos representar isso na interpretação das músicas”.

Já Virgínia Rosa ressaltou que as três cantoras têm muita afinidade, característica que se reflete nos palcos. “Desde o começo, esse encontro teve uma boa energia. Outro ponto positivo é poder interpretar as belas canções desse compositor brasileiro que tem uma facilidade de refletir na arte as tragédias amorosas e os delírios das mulheres”.

PALAVRA DE MULHER é uma homenagem as personagens femininas criadas por Chico Buarque. O compositor soube traduzir a alma feminina com mulheres passionais que não medem esforços quando objetivo é o amor”, finaliza o diretor geral.

Para roteiro:

Palavra de Mulher

Com Lucinha Lins, Tania Alves e Virginia Rosa. Direção musical, arranjos, acordeão e piano - Ogair Júnior. Contrabaixo – Robertinho Carvalho. Bateria e percussão - Ramon Montagner. Iluminação - Wagner Freire. Cenografia - Fernando Cardoso. Figurinos - Lucinha Lins, Tania Alves, Virgínia Rosa e Fernando Cardoso. Direção de Movimento – Alex Neoral – Fotos – João Caldas - Técnico de som - Kiko Carbone – Técnico de luz – Jefferson Bessa. Direção de produção - Fernando Cardoso e Roberto Monteiro. Projeto gráfico - Rodolfo Rezende – Toxtex. Concepção e direção geral - Fernando Cardoso.

Serviço:

Palavra de Mulher – Teatro Deodoro – Rua Barão de Maceió, 375 em frente a Pça Marechal Deodoro - Centro -  Dias 11 e 12 de outubro – Quinta e Sexta às 20h.Capacidade: 650 lugares. Compras na bilheteria do teatro. Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia). Duração: 80 min. Recomendação Etária: 10 anos

 

Primeira Edição © 2011